A importância de estudar a Bíblia

23 08 2016

Através da nossa “palavra” enquanto comunicação, podemos transmitir aos outros o que pensamos, os nossos costumes, verdades e ensinamentos. Para o povo de Israel, a Palavra de Deus é uma realidade dinâmica, uma força viva e eficaz que cria, age na história, transforma e salva. Para compreendermos a importância do estudo da Sagrada Escritura é preciso saber o que ela diz de si mesma:

No Antigo Testamento no capítulo primeiro do Livro de Gênesis vamos ver a força criadora de Deus a partir daquilo que Ele diz, “Faça-se a Luz! E a Luz se fez” (Gn 1,2). No Novo Testamento a Palavra é viva e eficaz, penetrante, divide a alma e o espírito, julga as intenções do coração as nossas disposições (Hb 4,12). A Palavra de Deus é possuidora da beleza e da doçura (Hb6,5). A Palavra nos ensina que devemos permanecer firmes naquilo que aprendemos e cremos (2Tm 3,14). Toda Escritura é inspirada por Deus e útil para instruir, refutar, corrigir e educar na justiça (2Tm 3,16). A Palavra permanece para sempre (1Pd 1,25).

É quando se estuda a Sagrada Escrituraque a palavra de Deus age no coração do homem, “assim será da Palavra que sai da minha boca: não voltará a mim sem fruto, antes, ela cumpre a minha vontade e assegura o êxito da missão a qual a enviei” (Is 55,11). A Palavra atua no mundo e também em nós, revelando o seu autor. Conhecemos Deus e a sua vontade por meio das escrituras. É o próprio Deus quem nos comunica sua Palavra. “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus, e o Verbo se fez carne e habitou entre nós” (Jo 1,1ss).

A leitura da Sagrada Escritura, reaviva em nós o espírito de conversão e de penitência e contribui para o perdão dos pecados. O Catecismo da Igreja Católica no parágrafo 2653 nos recorda que a leitura da Sagrada escritura deve ser acompanhada da oração para que estejamos de fato unidos a Deus. Falamos com Deus quando rezamos e ouvimos a Deus quando lemos os divinos oráculos. O coração humano deve ser alimentado pela Palavra de Deus.

O Catecismo nos recorda, ainda, no parágrafo 141 que a Igreja sempre venerou as divinas Escrituras da mesma forma como próprio Corpo do Senhor: ambos alimentam e dirigem toda a vida cristã. “Tua Palavra é a lâmpada para meus pés, e luz para meu caminho” (Sl 118,105).

Por Diácono Paulo Sidnei da Rosa (32 anos. Cidade de Nossa Senhora das Graças-PR, graduado em Filosofia pelo Instituto Filosófico de Apucarana-IFA e seminário maior diocesano São João Maria Vianney e Bacharel em Teologia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná-PUCPR, atualmente pós-graduando em Teologia Bíblica-Sagradas Escrituras pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná-PUCPR.) 

#dioceseonline