Uma Colônia de Fé, Amor, Esperança e História

03 09 2018
0
Igreja Sagrado Coração de Jesus - Colônia Esperança

4a Festa do Ovo e Abacate conta um pouco da história da Colônia Esperança.

Nos dias 18 e 19 de agosto, realizamos a ‘4ª Edição da Festa do Ovo e do Abacate’, na Colônia Esperança de Arapongas. Este ano, um fator especial nos fez preparar com maior diligência e entusiasmo para celebrar a nossa tradição: os 110 anos da imigração japonesa no Brasil. Na Colônia que surgiu do amor e da fé, a Esperança foi construída pelo esforço e trabalho conjunto dos pioneiros que depositaram ali os seus sonhos de uma vida renovada neste país tão diferente de sua terra natal. A Colônia Esperança foi fundada por volta de 1.935, constituindo-se a primeira e única comunidade de imigrantes japoneses, que vieram para o Brasil, sob orientação de padres missionários, para aqui recomeçarem integralmente a vida e viverem genuinamente os valores cristãos através da confissão da fé católica. Atualmente, a Colônia Esperança transformou-se em um centro produtor de ovo e abacate, de mudas e de difusão de tecnologias de produção de abacate. O agricultor Miguel Makiama criou e difundiu a variedade ‘Margarida’ – cujo nome é uma homenagem à sua esposa dona Margarida. Esta variedade, além de alta produtividade e qualidade, tem grande aceitação do consumidor, sendo cultivada em todo Brasil e em outros países produtores na América Latina. Nossos pomares são de aproximadamente 150 hectares, que produzem uma média de 2,3 mil toneladas. Impressionantes também são os números das granjas locais, que produzem, em média, 35 milhões de dúzias de ovos anualmente. Para alcançar o sucesso desses números, é preciso reconhecer que nossos produtores enfrentam uma luta árdua diariamente. A ruína da política e economia nacionais; os privilégios exclusivos que regem as leis de mercado do agronegócio, com fixação em concentrar rendas nas mãos de poucos, que especulam, exploram e empurram para a vala comum da miséria milhões de pessoas; a concorrência desleal com setores agrícolas, que investem fortunas para deixar o processo de produção altamente automatizados; os assaltos e violência que chegam à zona rural... Tudo isso, traz muitas injustiças para produtores e trabalhadores, e faz a luta do homem do campo se tornar cada vez mais penosa. Mais que um resgate da tradição das quermesses animadas que aconteciam na comunidade, as edições da ‘Festa do Ovo e do Abacate’ tem como objetivo celebrar a fé e a esperança, divulgar nossa história e cultura e arrecadar fundos para manter a Igreja Sagrado Coração de Jesus, que reúne décadas de história. Nossa igreja é uma referência por sua beleza arquitetônica: com seu estilo colonial, chama a atenção pela simplicidade de linhas e, ao mesmo tempo, por sua riqueza de detalhes. Os azulejos do altar possuem detalhes em ouro e a imagem do Sagrado Coração de Jesus é emoldurada em estilo barroco. No teto da Igreja está a imagem de Nossa Senhora, e, nos vitrais laterais, figuras de santos. As colunas da Igreja têm aspecto de nobreza, e os pisos, detalhes em mármore e granito. A torre sustenta três sinos de bronze, que pesam juntos 2.500 quilos. Uma igreja linda, erguida com a força da fé, do trabalho e da generosidade do dízimo de muitos fiéis. De acordo com os fundadores, o nome surgiu da união entre a fé (em japonês shin) e o amor (ai), que faz nascer a esperança. Com estes sentimentos, os pioneiros tiveram dias de trabalho duro, nos quais era necessário abrir caminhos em meio à mata virgem, enfrentar as adversidades da floresta, conviver com a falta de recursos e vencer a distância de outros povoamentos. Com este mesmo sentimento seguimos em frente. Não temos mais as condições e magnitudes do passado, mas temos a mesma coragem, a mesma fé e a mesma determinação, que nos faz resgatar e manter nossa história e fazer da nossa Colônia um patrimônio de Fé, Amor e Esperança.

 

Pe. Marcos Donizete Bertanha - Administrador Paroquial


Comentários