Mês Vocacional! A importância da VOCAÇÃO na minha vida

10 08 2015
0

O meu “Ser” catequista é vivenciá-lo na comunidade cristã. É mergulhar em Jesus e proclamar o Reinado de Deus, convivendo a uma pertença filial à Igreja. (Aparecida Gasparetto - Tia Cida de Santa Fé)

  SER CATEQUISTA

    O  nosso chamado para servir a Deus não têm hora, dia, nem lugar.

Antes de ser catequista eu coordenei  a Pastoral da Criança por 3 anos, amava muito esta pastoral.  Um dia  me veio a mente “vou ser coordenadora da catequese”, acho que foi  o Espírito Santos que soprou ao meu ouvido. Passou alguns anos.

    E o meu chamado para ser catequista, foi através da coordenadora da catequese há 14 anos , foi no meio da rua, eu estava passando quando ela me chamou e perguntou se eu  queria ser a coordenadora da catequese, eu me espantei e disse: como posso ser coordenadora de catequese se eu não sei nada  sobre catequese? E ela disse: eu fico  orientando você, até você se sentir segura.  Eu  aceitei, sem pensar na dimensão desse chamado. Isso aconteceu no ano de 2001. 

Pedi  à coordenadora da época, que reunissem todos os catequistas eram em média 60, para ser feita uma votação, sobre a minha coordenação, pois eu tive medo de não ser aceita pelos catequistas, e graças a Deus fui aprovada por todos.

Sendo aprovada coordenadora, e com a permissão do padre , passei   a estudar tudo  sobre catequese, pois Deus não escolhe os capacitados Ele capacita os escolhidos:   fui em busca de tudo que pudesse me ensinar  sobre catequese, participar de curso de formação, reuniões, conhecer os documentos etc.  Quando cai na real senti que eu estava assumindo uma responsabilidade muito grande ,”  como a catequese realmente é” , e hoje vejo isso claramente.

Eu me agarrei na catequese, me dediquei totalmente, pedi a Deus que me desse  sabedoria  para  enfrentar esta grande missão, e sentia muito amor no que eu  fazia a cada dia.  Hoje amo  viver este trabalho e  sinto-me realizada,  busco constantemente, cultivar minha formação para tornar-me uma verdadeira discípula de Jesus Cristo, viver e trabalhar na construção do Reino de Deus, assumir uma  espiritualidade de identificação com Jesus Cristo.

 

O meu “Ser” catequista é amar, viver e sentir-me realizada pelo meu serviço. Assumir com entusiasmo  a minha vocação batismal. Comprometendo minha vida em benefício do meu próximo, dos catequistas e catequizandos. E estou a disposição para o serviço de formação dos catequistas do Decanato  Norte o qual eu Coordeno.

 

  O meu “Ser” catequista é vivenciá-lo na comunidade cristã. É mergulhar em Jesus e proclamar o Reinado de Deus, convivendo a uma pertença filial à Igreja.

 

 A vocação é graça, e Deus dá a sua força.  E dentro do plano de Deus é assumir um ministério específico, um serviço. É um chamado para uma missão especial de evangelizar.

 

Obrigada Senhor, por ter me chamado para este ministério de ser catequista.

Quando assumimos um trabalho voluntário, e damos a devida importância para esse trabalho, isto  é vocação. 

Catequista – Aparecida da Silva Teixeira Gasparetto.

Paróquia Nossa Senhora das Graças - Santa  Fé – Paraná

Decanato  Norte -  Diocese de Apucarana.   Resolução


Comentários