Mês Vocacional! Entrevista com Vigário Geral da Diocese Pe. Paulo Amaral

17 08 2015
0

"Papa Francisco motiva o despertar de vocações", diz reitor de seminário

No mês de agosto é comemorado o Dia do Padre e o período é destinado pela Igreja Católica a um reflexão mais aprofundada sobre questão vocacional, o padre Paulo Amaral, 40 anos, o Padre Paulinho, como é mais conhecido, concedeu entrevista ao TNONLINE na qual afirmou que a Igreja Católica vive um período de "fervorosidade", após a designação de Francisco como Papa, há dois anos e cinco meses.

"O Papa Francisco é muito carismático e deu novo estímulo ao catolicismo. Em Apucarana há hoje oito estudantes no Seminário Menor, dez rapazes cursando o Propedêutico, 12 Filosofia e 10 Teologia, além de quatro em ano de pré-ordenação. O padre que a igreja espera hoje é alguém que vá ao encontro das pessoas e as ajude nas dores da alma e do corpo, já que o próprio Papa Francisco falou sobre a necessidade de o 'pastor ter cheiro de ovelhas", frisa Paulinho, que é padre desde 7 de maio de 2002, reitor do Seminário Menor e Vigário Geral da Diocese de Apucarana desde 2012. Ele detalha que para se formar sacerdote é necessário muito estudo.

"O padre é um homem chamado por Deus e para se formar é necessário cursar quatro anos de Teologia e três anos de Filosofia, além do Propedêutico e da pré-ordenação". O Vigário Geral da Diocese de Apucarana diz que para ele ser padre é uma graça de Deus. "Enfrentamos desafios, mas Jesus nunca nos enganou. Por isso, o aplauso da opinião pública jamais pode ser mais importante para nós do que a fidelidade a Jesus Cristo; devemos escutar as pessoas e compartilhar com elas a dor e o sofrimento, ajudando-as nas situações mais difíceis; mas ser padre também não é só penitência, é também alegria de servir a Deus", pontua.

Paulinho destaca ainda a importância dos diáconos, catequistas e leigos vocacionados. "Eles são fundamentais para a eficácia da missão da igreja, através do testemunho vivo de Jesus Cristo. E em agosto a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) realiza há 30 anos uma reflexão mais aprofundada da vocação à Vida, de ser filhos de Deus e de se doar aos ministérios (diácono, padre, bispo e outros)". Ele lembra também que o reitor do Seminário Maior de Apucarana, padre Valdecir Ferreira, coordena uma campanha em toda a Diocese voltada para a questão da vocação sacerdotal, denominada Projeto de Animação Vocacional.

EUCARISTIA

Padre Paulinho lembra ainda sobre o sentido mais profundo da Eucaristia na vida dos católicos. "Eucaristia significa reconhecimento, ação de graças, em grego, é uma celebração da Igreja Católica, para lembrar da morte e ressurreição de Jesus Cristo, é também chamada de comunhão. A eucaristia é o próprio sacrifício do corpo e do sangue de Jesus, onde ele reparte o pão e o vinho, representado pela hóstia, e relembrando o momento que Jesus o fez, com seus apóstolos, e cada indivíduo tem o direito de fazer a comunhão. Antes da comunhão, as pessoas têm que estar livres dos seus pecados, fazendo a confissão para um padre", explica.

O religioso católico acrescenta que o significado da eucaristia é "receber a hóstia como o corpo de Cristo que ele ofereceu na cruz, e o vinho é seu sangue derramado para remissão da humanidade. No catolicismo, a transubstanciação ocorre durante a eucaristia, ou seja, existe uma mudança de substância, e o pão se transforma no corpo de Cristo e o vinho no sangue de Cristo".

 

Entrevista concedida ao Tn Oline


Comentários