QUARESMA E CAMPANHA DA FRATERNIDADE – 2012

22 Fev 2012

Nosso ano litúrgico é uma beleza. Cada tempo no aproxima da vida de Cristo em seu itinerário salvífico. Neste tempo da quaresma, que vai da Quarta-Feira de Cinzas até a Quinta-Feira Santa, excluindo-se a celebração da Ceia do Senhor que já faz parte do Tríduo Pascal, contemplamos Jesus anunciando o Reino e convidando a todos à conversão e especialmente preparando-se para sua Paixão, Morte e Ressurreição. A liturgia da Igreja nos propõe temas fundamentais como a conversão, a oração, a caridade fraterna, o jejum e a penitência.
A liturgia quaresmal é muito rica em todos os sentidos. Aproveitemos bem deste tempo para um retrospecto de nossa vida de fé e a partir daí, com tomadas de novos propósitos, buscar metas para alcançar uma vida renovada. Quaresma é tempo oportuno de experiências profundas de encontro com o Senhor. Como nos diz Bento XVI em sua mensagem para a quaresma deste ano, “é um tempo propício para renovarmos, com a ajuda da Palavra de Deus e dos Sacramentos, o nosso caminho pessoal e comunitário de fé”.  Podemos afirmar que é um retiro espiritual que nos proporciona profunda reflexão, verdadeira oração e penitência como preparação para o grande dia da Páscoa do Senhor Ressuscitado. Aproveitemos bem deste tempo privilegiado e colhamos abundantes frutos espirituais. Sobretudo, como discípulos do Senhor, vivamos profundamente unidos a Cristo na Eucaristia e nele estejamos profundamente irmanados num só corpo que é a Igreja.

Somos também incentivados a vivenciar o tema da Campanha da Fraternidade que neste ano trata da "Fraternidade e Saúde Pública" com o lema: "Que a saúde se difunda sobre a terra" (cf. Eclo 38,8). Certamente será um assunto muito importante a refletirmos. Como está a situação de saúde em que vive nosso povo? 

A CF tem como objetivo geral "Promover ampla discussão sobre a realidade da saúde no Brasil e das políticas públicas da área, para contribuir na qualificação, no fortalecimento e na consolidação do SUS, em vista da melhoria da qualidade dos serviços, do acesso e da vida da população".

Depois de muita reflexão sobre tão significativo tema, eis o grande desafio que toca às autoridades sanitárias e a todos nós que pastoralmente buscamos a promoção da vida para todas as pessoas: “Melhorar o atendimento no Sistema Público de Saúde Brasileiro e diminuir as reclamações em relação ao desrespeito e à dignidade humana, frente à vulnerabilidade do sofrimento e da doença”.

Ao trabalharmos este tema da CF 2012, como foco iluminativo tenhamos em mãos os santos evangelhos e contemplemos Jesus, em suas andanças missionárias, que se aproxima dos enfermos com muita solicitude e amor. Os Evangelhos constantemente nos mostram Jesus curando e devolvendo a saúde a tantos doentes: ao paralítico, ao cego, ao leproso, à pecadora pública, e por fim ressuscitando Lázaro. Esta ação de Jesus onde ele cura, perdoa e liberta é um sinal do seu poder sobre a vida e a morte. Devolvendo-lhes a saúde integral, ele favorecia a volta das pessoas ao convívio social, pois as doenças excluíam as pessoas do seu meio natural, família, comunidade e sociedade.

Trabalhemos para que a CF deste ano contribua na conquista de um sistema humanizado de saúde para todo o povo brasileiro. Que as autoridades, no campo da saúde, valorizem as pessoas pelo que elas são e todas tenham vida abundante.

Desejando-lhes uma quaresma abundantemente frutuosa e confiando sua vida à proteção da Virgem Maria, Nossa Senhora de Lourdes, padroeira nossa e dos enfermos, concedo-lhes uma especial bênção apostólica.

+Dom Celso A. Marchiori
Bispo de Apucarana