SEMANA SANTA E PÁSCOA

01 Abr 2012

A Semana Santa é o coroamento da quaresma. É um tempo especial para cultivarmos uma espiritualidade da Paixão e da Cruz. É um momento rico para a oração e a contemplação do grande Sacrifício de Jesus.

 A liturgia nos motiva a celebrar o Mistério da Salvação que é atualizado em cada celebração. Não é simplesmente uma lembrança do que aconteceu há dois mil anos atrás, mas é atualização do Mistério Pascal, ou seja, vivenciamos realmente tudo aquilo que os Evangelhos nos revelam a respeito de Jesus.

Nesta Semana que antecede a grande celebração da Páscoa, podemos nos fixar naquela Palavra que lemos em Jo 3, 16: “Com efeito, de tal modo Deus amou o mundo, que lhe deu seu Filho único, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna”. Estes dias da Semana Santa nos proporcionam um tempo favorável para refletirmos sobre esta grande verdade. De fato, Deus tanto nos amou que enviou seu único Filho para nos salvar. E Jesus levou tão a sério a vontade do Pai que a encarnou em sua vida e nela permaneceu até o fim, até as últimas conseqüências, a te a morte e morte de cruz.

Vamos rezar e viver intensamente a liturgia desta Semana Santa. Em nossas Paróquias, Capelas e Diaconias participemos intensamente das ações litúrgicas que, certamente, contribuirão para a renovação de nossa fé e dos compromissos que assumimos desde o nosso batismo. Que ninguém deixe de participar das celebrações desta semana, especialmente do Tríduo Pascal que é a maior e a mais importante de todas as celebrações do Ano Litúrgico.

No Tríduo Pascal – Quinta-Feira Santa, Sexta-Feira Santa e Sábado Santo, celebramos a Obra da Redenção e da perfeita glorificação de Deus que o próprio Jesus realizou com sua Paixão, Morte e Ressurreição. Nossa vida foi totalmente renovada com este evento salvífico.

Na Quinta-Feira Santa, com a celebração da Ceia do Senhor, Cristo inaugura a nova Páscoa, a sua nova e eterna Aliança. Neste dia, Jesus nos presenteou com dois maravilhosos dons: a Eucaristia e o Sacerdócio. Portanto, Eucaristia, Sacerdócio, mandato do amor e nova Páscoa do Senhor são o conteúdo principal da missa da Ceia do Senhor.

Na Sexta-feira Santa, dia da Paixão e Morte de Jesus, celebramos o mistério da Cruz. A cruz dolorosa e sangrenta, mas vitoriosa e resplandecente. Quão grande é o amor de Deus por nós. Um amor sem limite, um amor total, pessoal e incondicional. Jesus morre na cruz para nos salvar. Sua morte é a garantia de nossa vida eterna.

No Sábado Santo, à noite, acontece a celebração da Vigília Pascal. É celebração da Luz, escuta da Palavra e um dia especial para o Batismo. Que alegria, que bênção! A morte foi vencida. O poder da morte foi anulado. Jesus ressuscitou. É a celebração das celebrações e no dizer de Santo Agostinho, esta celebração da Vigília Pascal é a “Mãe de todas as vigílias”. Alegremente cantamos: Cristo ressuscitou, Aleluia! A luz venceu as trevas, a vida venceu a morte. E o Sol da ressurreição, Jesus, brilha para todo o sempre. Aproveitemos bem da Semana Santa. Façamos dela um grande retiro espiritual. Aproveitemos da liturgia para escutarmos a Palavra de Deus, que deverá ser uma luz em nosso caminho, e acolhamos apaixonadamente a Jesus realmente presente na Eucaristia. Com toda esta força, teremos condições favoráveis para realizarmos nossa grande missão de “Evangelizar, a partir de Jesus Cristo e na força do Espírito Santo, como Igreja discípula, missionária e profética, alimentada pela Palavra de Deus e pela Eucaristia, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, para que todos tenham vida (Jo 10,10), rumo ao Reino definitivo” (CNBB).

Jesus Ressuscitado vos acompanhe pelos caminhos da vida. Seja ele vossa esperança e vossa verdadeira paz. Feliz e Santa Páscoa a todos.

 

Dom Celso A. Marchiori
Bispo Diocesano