Aos cidadãos e cidadãs, especialmente aos pré-candidatos a prefeito e vereadores!

21 Jun 2012

 Neste tempo em que as convenções municipais definem seus candidatos que pleitearão os cargos de prefeito, vice-prefeitos e vereadores em nossos municípios, neste momento importante para o fortalecimento da democracia, neste tempo oportuno de crescimento e amadurecimento de uma consciência política que deve favorecer o desenvolvimento integral da pessoa humana como o respeito à família e a construção de uma sociedade saudável, quero dirigir uma palavra a todos os cidadãos de nossa Diocese.

Embora não tenhamos nenhum partido político nem façamos campanha partidária, como Igreja,  devemos orientar todos seus fiéis sobre a importância de seu voto consciente e correto. Como já bem disse o Papa Bento XVI: “A Igreja não pode nem deve tomar nas suas próprias mãos a batalha política... não pode nem deve se colocar no lugar do Estado. Mas também não pode nem deve ficar à margem na luta pela justiça. Deve inserir-se nela pela via da argumentação racional e deve despertar as forças espirituais, sem as quais a justiça... não poderá firmar-se nem prosperar” (Papa Bento XVI, Deus caritas est, n. 28).

Que nossos políticos estejam bem dispostos a servir a comunidade.  Tenhamos todos bem claro que a política deve favorecer o serviço ao bem comum!

O saudoso Papa Paulo VI (1963-1978) afirmava que “a política é uma maneira exigente de viver compromisso cristão ao serviço dos outros” (Octogesima Adveniens, 46) expressão da caridade, porém deve ser feita visando o bem comum, numa convergência de objetivos, pois se tivermos indivíduos melhores e uma sociedade melhor, todos nós ganharemos.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) em sua última Assembléia Geral emitiu uma Mensagem à população brasileira, na qual nos convida a participar ativa e conscientemente deste momento através do voto livre e consciente e para isso, desde já, nos preparemos procurando conhecer melhor os candidatos e suas propostas e acionemos mecanismos de fiscalização para que não haja corrupção eleitoral e que os mandatos dos eleitos sejam éticos e cumpram o objetivo do bem comum.

A CNBB, lembrando a carta encíclica do Papa Bento XVI recorda que a Igreja “não pode nem deve ficar à margem na luta pela justiça” (Deus Caritas Est 28) e uma forma muito concreta é investir dia a dia, ano a ano na construção da cidadania, solidificando uma cultura de participação.

Aos candidatos e candidatas peço, como pastor, deixem-se quiar pelos valores que nos fazem ser humanos: a verdade, a vida, a solidariedade, a justiça; mesmo integrando partidos diferentes, com propostas divergentes, coloquem-se a disposição da população e não se tornem inimigos uns dos outros; sendo adversários político-partidários vocês não deixam de ser membros de uma mesma comunidade, por isso que o processo eleitoral não seja marcado e empobrecido por calúnias, difamações, perseguições; não percamos tempo com isso, há muitos e complexos problemas na sociedade a serem aprofundados e resolvidos.

Aos eleitores e eleitoras, iluminados pela fé em Deus e comprometidos com a Verdade, que é nosso Senhor Jesus Cristo, convido-os a um conhecimento profundo da história de nossos candidatos e de suas propostas para que possamos fazer uma escolha séria, consciente e responsável que possa,  através do nosso voto, transformar a nossa sociedade.

Enfim, votem em candidatos sérios que respeitem e valorizem a família. Em candidatos com ficha limpa: não queremos pessoas que pela corrupção aumentem seus bens. Votem em quem valoriza a educação das crianças, adolescentes e jovens, o ensino religioso nas escolas e um melhor atendimento em relação à saúde. Votem em quem respeita a vida em todas as idades e é determinantemente contra o aborto. Votem em quem respeita a natureza, como as florestas e os rios; votem em quem vai promover o saneamento básico e a construção de moradia em lugares sem risco. Votem em quem apresenta projetos práticos para um transporte digno para a população. Em quem se compromete com uma organização eficaz para a segurança e a paz da sociedade.

Votem bem!  Votem melhor!

No início deste processo eleitoral, peço a Deus, o Senhor da Vida, uma bênção especial para todos.

 

Dom Celso Antônio Marchiori

Bispo Diocesano de Apucarana