QUE A ALEGRIA DO SENHOR SEJA VOSSA FORÇA

02 Fev 2014

 
Alegrai-vos sempre no Senhor. Repito: alegrai-vos! (Fl 4, 4)

Na alegria do Senhor, por mais um ano à nossa frente, demos glórias ao Senhor pela vida, pela fé, pela família, pela Igreja e por tantas oportunidades que estarão diante de nós para crescermos e avançarmos rumo ao porto esperado.

Queridos irmãos e irmãs, que a alegria do Senhor esteja em nós e nossa alegria seja plena, conforme a Palavra de Jesus em Jo 15, 6. Que neste ano possamos contar com muitas graças e bênçãos para que nos mantermos firmes e corajosos no caminho do Senhor. Terminamos de celebrar o Natal do Senhor, que nos trouxe a grande alegria do nascimento do Salvador. Jesus, nossa alegria, é sempre uma novidade que pode transformar nossa vida desde dentro. Fora existe somente tristeza e horror.

À luz do Evangelho e da Exortação Apostólica do Papa Francisco, Evangelii Gaudium, Evangelho da Alegria, vivamos este novo ano como o Ano da Alegria para toda a nossa Diocese de Apucarana.  Que todos possamos sentir uma grande alegria, simplesmente porque somos filhos do Altíssimo, discípulos do ressuscitado, irmãos entre nós pelo batismo e todos vocacionados para sermos apóstolos de Jesus.

Um motivo que deve suscitar grande alegria entre nós é o fato de que estaremos vivenciando um ano de preparação para celebrarmos o Jubileu da Diocese de Apucarana. No dia 28 de março estaremos a um ano de festejarmos os 50 anos da instalação da Diocese. Certamente, muitos de vocês, ao lado de Dom Romeu Alberti, o primeiro bispo diocesano, participaram das lutas e desafios enquanto se instalava essa Igreja Particular. Quanta alegria semeada neste instante! Quantos missionários, presbíteros diocesanos e religiosos, diáconos e religiosas e um grupo numeroso de leigos contribuíram para que o povo, neste centro norte do Paraná, fosse evangelizado!

O quanto já foi feito em prol da evangelização e o que ainda está por realizar nos motive a uma celebração alegre e festiva, onde renderemos graças a Deus que está sempre presente no meio de nós cuidando para que, como seus amados filhos, estejamos sempre em profunda comunhão com ele e entre nós.

Exorto a todos para que sejamos anunciadores daquela alegria que o mundo não nos pode dar, mas que a encontramos em Cristo Jesus que nos chama a viver em comunhão e a sermos seus missionários. Em nossos espaços de missão - família, grupos de vivência, diaconias e comunidades paroquiais - vamos clamar pela extinção da tristeza que vem do pecado e de suas conseqüências como a violência, as drogas, a mentira, as injustiças, a ganância, a falta de fé, de esperança e de caridade.

Com Maria, a Mãe de Nosso Senhor e com a alegria do Evangelho, contagiemos cada cantinho do coração de todas as pessoas que formam a essa grande comunidade diocesana.

 

“Regozijam-se, pelo contrário, os que em vós confiam, permanecem para sempre na alegria”.