Mensagem de Natal de Dom Celso

03 Dez 2015

Diocese de Apucarana - NATAL 2015 - Ano Santo da Misericórdia

 

Aos participantes do Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo

“Na «plenitude do tempo » (Gl 4, 4), quando tudo estava pronto segundo o seu plano de salvação, o Pai Misericordioso mandou o seu Filho, nascido da Virgem Maria, para nos revelar, de modo definitivo, o seu amor” (Francisco).

Por ocasião das festas natalinas, invoco a Deus, “rico em misericórdia” (Ef 2, 4), pedindo-lhe que derrame abundantes bênçãos sobre todos vós.

Contemplando o nascimento de Jesus na pobre gruta de Belém, e iluminados pela Misericordiae Vultus, Bula Papal de Proclamação do Jubileu Extraordinário da Misericórdia, Ano Santo, a partir de 08 de dezembro deste ano, desejemos uma vida incentivada a progredir sempre mais nos valores do Evangelho! Que o Menino Jesus, reclinado na gruta de nosso pobre coração, envolva nossa vida na paz e na misericórdia. Permaneçamos fiéis discípulos missionários do Senhor e sintamo-nos todos amados e chamados a levar o testemunho de Jesus Misericordioso a todos os ambientes e, onde e com quem estivermos, que nossa presença seja fermento fecundo do amor de Deus.

O Papa Francisco deseja “Que a celebração do Ano Santo seja um verdadeiro momento de encontro com a misericórdia de Deus”. E espera “que a indulgência jubilar chegue a cada um como uma experiência genuína da misericórdia de Deus, que vai ao encontro de todos com o rosto do Pai que acolhe e perdoa, esquecendo completamente o pecado cometido”. E que ninguém fique excluído desta graça jubilar.

Neste momento eclesial tão rico, quando concluímos com sucesso as festividades do Jubileu da nossa Diocese e iniciamos o Jubileu da Misericórdia, que nossas Paróquias, Comunidades, Diaconias e Grupos de Vivência, sejam Portas da Misericórdia, “onde qualquer pessoa que entre possa experimentar o amor de Deus que consola, perdoa e dá esperança”.

Tenhamos bem claro que neste momento especial, todos somos chamados a viver esse Ano Santo “como um momento extraordinário de graça e renovação espiritual”. E a prática das obras de misericórdia são fundamentais nesse caminho jubilar. Quais são essas obras? São estas:

a) Obras de Misericórdia corporais: Dar de comer a quem tem fome; Dar de beber a quem tem sede; vestir os nus; visitar os doentes; visitar os presos; acolher os peregrinos; enterrar os mortos.

b) Obras de Misericórdia Espirituais: dar bom conselho; corrigir os que erram; ensinar os ignorantes; suportar com paciência as fraquezas do próximo; consolar os aflitos; perdoar os que nos ofenderam; rezar pelos vivos e pelos mortos.

Integrados no novo Plano Diocesano da Ação Evangelizadora de nossa Diocese, com muito empenho e alegria, assumamos juntos esse “novo compromisso e testemunhemos, com mais entusiasmo e convicção, a nossa fé”, cuidando da juventude, da família e dos ministérios e diaconias.

Sejamos ícones eficazes da misericórdia do Pai, sacramentos da solidariedade e luminosos sinais de esperança a todos os que vamos encontrando ou alcançando pelo caminho.

Que o Natal vos seja uma forte e profunda experiência da misericórdia de Deus que vos abre as portas do céu para vos abençoar abundantemente. Feliz Natal e um Novo Ano repleto de boas novidades e de muitas bênçãos!

 

+Celso Antônio Marchiori

Bispo Diocesano